sexta-feira, março 16, 2012

Ser Mãe é a maior Dadiva ...


video

Antes de ser mãe, eu limpava minha casa todo dia. 
Eu não tropeçava em brinquedos  e nem pensava em canções de ninar. 
Antes de ser mãe, eu não me preocupava: se minhas plantas eram venenosas ou não, Imunizações e vacinas então, eram coisas em que eu não pensava.
Antes de ser mãe, ninguém vomitou e nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem nenhum cuidado com dedinhos de unhas finas.
Antes de ser mãe, eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu copro e meus sentimentos, e dormia a noite todas.
Antes de ser mãe, eu nunca tive que segurar uma criança chorando, para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções. Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam. 
Nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha. Nem fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.
Antes de ser mãe, eu nunca segurei uma criança, só por não querer afastar meu corpo do dela. Eu nunca senti meu coração se despedaçar, quando não pude estancar uma dor. Nunca imaginei que uma coisinha tão  pequenina, pudesse mudar tanto a minha vida e que pudesse amar alguém tanto assim.E não sabia que eu adoraria ser mãe.
Antes de ser mãe, eu não conhecia a sensação, de ter meu coração fora do meu próprio corpo. Não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto. Não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança. E não imaginava que algo pequenino, pudesse fazer-me sentir tão importante.
Antes de ser mãe, eu nunca me levantei à noite toda, cada 10 minutos, para me certificar de que tudo estava bem. Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser mãe. Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus, Por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo.
obrigada meu Deus, por permitir-me se Mãe de uma menino lindo, carinhoso e muito especial.

Eu te amo Kaio...
Mamãe!





Casal se reencontra após 48 anos e se casa em hospital de Fortaleza



Pacientes e funcionários foram testemunhas de um evento raro no Hospital do Coração de Messejana, em Fortaleza, nesta quinta-feira (15): o casamento de José Edvar Freire, de 78 anos, e Maria José Alves, de 62 anos. O casal se conheceu há 48 anos no município de São Benedito, na Serra da Ibiapaba, e se reencontrou há quatro meses. Com problemas de saúde, o noivo precisou se internar no hospital.
Quando se encontraram pela primeira vez, José Edvar era casado e Maria José estava solteira. Ela casou com outro homem, morou em São Paulo e Maceió e voltou para São Benedito após o divórcio. Depois de 48 anos, Maria José reencontrou o grande amor, agora viúvo. Logo após pedir a mulher em casamento, José Edvar ficou doente e está internado com fibrose pulmonar há 15 dias no hospital.
Na cerimônia realizada na tarde da quinta-feira, a noiva teve de esperar o noivo que entrou em uma cadeira de rodas e respira com a ajuda de um cateter com oxigênio por conta do problema no pulmão. Entre os convidados, não faltou a equipe médica que cuida de José Edvar, novos amigos do casal. “Você vê que ele (o noivo) até melhorou. Mesmo com um problema no pulmão, fica melhor do que quando está no leito”, diagnostica o médico Fernado Aguiar.
Mesmo fugindo do tradicional, o casamento teve direito a fotos, vestido branco, cumprimentos, bolo e, no fim, o arremesso do buquê da noiva. “Estamos muito felizes. Vou esperar ele sair do hospital para a gente ficar bem juntinho", diz a noiva emocionada.
Publicado pelo www.globo.com.br 
Não há limite para o amor ...

O Sonho de Carminda


Carminda uma menina doce, que sempre sonhou em ter um amor que realmente fizesse a diferença, que fosse um mar de romantismo e também sua segurança. Doce menina que sempre sonhou em ter um amor que realmente fizesse seu coração voar.
Mas Carminda sempre tivera belos pretendentes, namorastes com alguns , mas aquele amor que ela sempre sonhou não tivera ainda surgido.
Passando os anos, a doce menina, porém mais madura já não procurava por mais esse amor, tivera sofrido tanto em seu ultimo relacionamento amoroso que fez com que aquela mulher sonhadora deixasse de lado seu sonho de ser feliz como nos contos de fadas.
Não que a moça tivera deixado de ser doce, e sim amadureceu, e aquela menina sonhadora resolverá por os pés nos chão.
Quando a menina doce se torna uma Mulher Experiente, começa a dedicar mais sua vida, a carreira, buscando a cada dia se superar como profissional. Ela então encontra uma pessoa pela qual veio se apaixonar, so que naquele momento de sua vida, ela tivera se dedicado tanto ao trabalho que escondera dentro de si aquele desejo de menina, e por conseqüência tivera ficado sem saber como lidar com um amor assim, e Carminda começou a se esquivar toda vez que o via.
O tempo foi passando e Carminda não se permitia  apaixonar, ou pelo menos demonstrar esse amor, e passou a se dedicar mais e mais ao trabalho, para que não sobrasse tempo para pensar em seu amado.
E o moço pelo qual Carminda tivera se apaixonado sofria também, por que tivera por toda vida procurado um amor assim. E nessa procura sofrera muito e agora que a tinha encontrado não queria perder seu cavalo selado.
E ambos sofriam demasiadamente todos os dias.





Um dia quando não dava para ambos esconder aquele sentimento, eles se renderam ao amor que era enorme entre eles e se declararam, encontrou um no outro o que toda vida procuraram. Mas como na vida temos que aprender com nossas experiências os dois percebeu que encontrar um amor assim não era missão fácil, era algo complicado e que exigia amadurecimento e sabedoria. E o tempo passou, ambos sabiam que para manter um amor assim precisariam de muito diálogo e muito amor. E assim faziam todos os dias, sempre procuravam entender um ao outro.
E surgiu então uma oportunidade que Carminda esperara para sua promoção  profissional, e Carminda ficou dividida entre uma bela promoção e seu amado que naquele momento não poderia acompanhá-la, pois a Moça deveria ir para um outro estado. Mas o amor dos dois era tão grande e maduro que naquele momento não deixaram se abalar pela oportunidade. E Carminda foi à busca de sua realização profissional. Depois de certo tempo, a distancia começou a ficar insuportável para duas pessoas que se amavam tanto, e com isso veio alguns momentos difíceis para os dois.
Carminda percebendo que seu amado sofrera a cada dia pela distancia e pela falta que a fazia,resolveu a afastar-se de seu amado, para que o mesmo pudesse ser ou pelo menos tentar ser feliz. Ela também sofrera muito com a situação, pois a moça não sabia lidar com aquilo.

Angustiada após um período longo que tivera terminado com o seu amado, Carmida sente a dor e o peso de ter se afastado de seu grande amor, sente-se impotente diante da situação. Sonhará tanto, sofrera mais ainda. Por que ficaste sem falar com seu amado por algum tempo. E foi quando Carminda procurava a cada dia se mergulhar cada vez mais em seu trabalho ,para esquecer. Porem os dias se passava e Carminda ficava cada dia mais angustiada e resolveu a falar que não agüentava mais a distancia de seu amado e que ele era a sua felicidade, a sua verdadeira felicidade, e ela estava disposta a deixar sua promoção e voltar para os braços dele. Para viver assim o seu sonho de amor.

 Por:Cristian Paula da Cruz Dodó 
Email: paulinhadodo@hotmail.com