quarta-feira, março 28, 2012

Só se vê bem com o coração

Os olhos que vê a casca não são os mesmos que vê o essencial em uma pessoa, inspirada Pelo livro “O pequeno príncipe”, aprendi que “só se vê bem com o coração o essencial é invisível para os olhos”, o padrão imposto pela mídia, contradiz com o que é realmente necessário em uma pessoa, pessoas padronizadas é o que a demanda pede para o momento, pessoas que são mutiladas por dentro e por fora, esperam , desejam ser o que não são e por isso adiam ser felizes para um momento que talvez nunca chegue.
Estamos vivendo em um mundo doente, e caminhando para um estagio de deficiência de seu verdadeiro interior, mais isso é culpa da mídia? Ou culpa de nós que nos deixamos nos influenciar? Na verdade boa parte da culpa é nossa, não valorizamos o que somos, e mostramos ser o que não somos, numa confusão  de um eu ideal e do eu real.

Devemos ser como crianças, simples e verdadeiras, assim encontrariam em nós o que nunca deveríamos deixar para trás, quantas vezes dizemos quando eu era criança eu era feliz, mais isso faz todo sentido por que quando somos crianças, não estamos preocupados em mostrar ser o que não somos e sim ser o que realmente somos.
Se você se encontra sufocado, busque dentro de você por que ai dentro em algum cantinho, existe ainda este ser que por varias vezes não deixou sair, se manifestar por que quando somos adultos criamos uma casca em volta, da criança que fomos um dia, ela nunca morre sempre esta ali .
Aprenda ver com o coração, pois o essencial é invisível para os olhos, nada que nos vem com amor nos fará mal, e tudo que fizermos com amor nos fará melhor ainda. E a primeira maneira de aprender a executar essa idéia é passar a respeitar seus limites, sua estrutura, seus sentimentos e nunca deixar a criança que existe dentro de você ficar escondida. Permita –se a se ver além do que os outros te vêem.

Por: Cristian Paula da Cruz Dodó

quinta-feira, março 22, 2012

22 de março Dia mundial da Água




O Tempo



Às vezes pensamos que o tempo nunca é a nosso favor , quando precisamos que ele passa depressa ele demora, ai parece que esperamos séculos e séculos, e quando precisamos que ele passa devagar ele passa como um relâmpago, difícil compreender o tempo mais como diz as pessoas o melhor remédio  para esquecer um amor, uma dor, uma perda, é o TEMPO. 
Este tempo às vezes nos machuca, às vezes nos faz bem, porem é revigorador, nos trás sabedoria, entendimento, amadurecimento e por muitas vezes dor, lagrimas.
Tempo que nos faz acreditar que existem ainda pessoas boas, amáveis, amigas.
Tempo esse que nos faz chorar, nos faz sorrir e acreditar em um “tempo” futuro melhor.
Tempo esse que nos faz amar, acreditar no amor, esperar pelo amor.
Tempo esse que nos faz pensar na dor de perder um amor, um amigo, um ente querido que sempre esterá aqui no coração, nas lembranças.
Tempo para esperar aquele beijo, aquele abraço, aquele toque, aquele perfume.
Tempo para as coisas se ajeitar e poder encontrar no tempo paz, respostas para indagações, para expectativas dos nossos sonhos.
Tempo de amar, de respeitar, de querer ser porto seguro de alguém e encontrar em alguém o nosso porto seguro.
Tempo de poder olhar nos olhos de alguém e dizer esperei por você minha vida inteira.
Tempo às vezes rápido demais, outras vezes devagar de mais, mas sempre o tempo, é que nos trará sabedoria para entender todas as coisas, e que talvez traga um sonho, que há tanto tempo nos fez esperar. E que seja o tempo que for para um dia vivermos como se não houvesse tempo para acabar e nem tempo para esperar.

Por: Cristian Paula da Cruz Dodó




terça-feira, março 20, 2012

21 de Março: Dia Internacional da Síndrome de Down

Prezado Leitor,
Parte dos recursos gerados no Guia BH Norte são utilizados para patrocinar o projeto de Sites para ONGs, uma das organizações beneficiadas por este Projeto é a Família Down com o Site: www.familiadown.org.
Como dia 21 de Março, dia Internacional da Síndrome de Down está chegando estamos lhe enviando esta mensagem para lhe convidar a visitar o site da Família Down e também ler o artigo: Dia Internacional da Síndrome de Down
Veja abaixo o artigo. 

Dia Internacional da Síndrome de Down

Vamos começar a entender porque a data 21 de março foi escolhida para ser este marco. Primeiro, esta data não é uma data comercial, não é uma data que aconteceu algo em especial, mas é um símbolo quando entendemos melhor o que é Síndrome de Down. 21 de março quando representado númericamente escreve-se 21/3 (ou 3-21) que faz alusão à trissomia do 21.  



Poxa, mas o que é trissomia do 21 (3-21)?


Bem vou então lá no site da Família Down em Belo Horizonte para entender isto melhor, lá tem um excelente artigo que vou reproduzir em parte, o artigo foi escrito pela Dra. Leticia Lima Leão Médica Pediatra e Geneticista, o artigo na integra pode ser acessado no link: http://www.Famíliadown.org/sindrome.html. 
Bem a trissomia, para um leigo como eu, é uma alteração genética específica que apresenta uma cópia extra da parte ou de todo o cromossomo 21 de nosso DNA (DNA como todos sabem é aquele composto quimico que leva nosas caractéristicas), Existem, dentro de nossas células, estruturas que contêm o DNA e que são chamadas de cromossomos. Essas estruturas carregam a informação genética que passam dos pais para os filhos e que determina todas as funções do corpo, além da nossa aparência. Em cada célula do nosso organismo existem 23 pares desses cromossomos que diferem entre si e são represntados por números, de acordo com seu tamanho e forma. A síndrome de Down (SD) ocorre quando existe três cromossos do tipo 21, ao invés de dois, como seria o habitual, dai o nome de trissomia do 21. 

A quanto tempo se comemora o dia da Síndrome de Down?

Desde de 2006 é comemorado este dia, mas no Brasil somente houve grande repercussão apartir de 2007, pela presença do jogador de futebol Romárioe pela novela Páginas da Vida, quando a atrízJoana Mocarzel portadora da Síndrome de Down que tem apenas 6 anos e deu vida a personagem Clara nesta novela. 

Onde posso obter mais informações sobre a Sindrome de Down?


Obter informações é a melhor forma de se acabar com o preconceito e o melhor lugar para se obter informações precisas e reais sobre a Síndrome é no site da Síndrome de Down da Família Down de Belo Horizonte:www.Famíliadown.org.
Neste site você irá encontra tudo que precisa saber, e também irá encontrar como pode colaborar com a Família Down, seja um voluntário ou colaborador da Família Down.

segunda-feira, março 19, 2012

NAST - Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador


O QUE É O NAST?
O Núcleo de atenção à saúde do trabalhador vem através de sua equipe técnica multiprofissional, junto com a Secretaria de Administração, Planejamento e Finanças promover a saúde dos trabalhadores da Prefeitura Municipal de Ubaporanga através de um leque de ações que vão desde o controle dos riscos existentes nos ambientes e processos de trabalhos, à prevenção de agravos de relevância epidemiológica, ações de recuperação e reabilitação física, psicossocial e profissional.
É um instrumento de promoção a saúde, segurança, bem estar e integridade dos funcionários.

Objetivos do NAST:

· Inspecionar as atividades dos colaboradores de modo a orientá-los para que suas ações sejam feitas com segurança e conforto;

· Traçar políticas de promoção e prevenção de agravos à saúde física, mental e social através de campanhas educativas;

· Aproximar laços entre o colaborador e a prefeitura possibilitando um melhor convívio no ambiente de trbalho;

· Implantar programas de prevenção e redução de danos junto aos colaboradores. Ex: atividade física, LER/DORT; Saúde vocal e auditiva; Álcool e outra drogas;

· Criar programas de educação continuada em saúde ...

· Acolhimento do servidor através do Plantão Psicológico já em funcionamento;

· Palestras psicosócioeducativas no ambiente de trabalho;

· Assessoria & consultoria organizacional, comportamental ao servidor;

· Acolhimento, análise e encaminhamento-referência do servidor de acordo com sua demanda apresentada;

· Inspeção dos locais de trabalhos, treinamento, aperfeiçoamento, oficinas de aprendizagem, acompanhar exames admissionais, periódicos e demissionais, monitoramento dos agravos;

O Plantão Psicológico tem como objetivo acolher indistintamente a todos nas orientações e intervenções necessária de acordo com as dificuldades apresentadas: sendo ela de ordem pessoal e/ou profissional. Havendo a necessidade o profissional deverá procurar o NAST para marcar seu horário para atendimento posterior. O funcionário poderá contar com um atendimento humanizado e diferenciado.


Resultados Esperados:
· Economia significativa nas despesas com pessoal; Melhor compreensão dos riscos; Valorização do colaborador público;Avanços na orientação de trabalho.
Segurança é uma coisa muito séria. Fique ligado, você faz parte dela...
Prefeitura Municipal de Ubaporanga 
Considerando o valor do serviço público como um conjunto de respostas e compromissos dos funcionários para com a sociedade, tem-se que a segurança do trabalho no município contribui não apenas para o comprometimento do servidor com a organização e a profissão; como também para a facilitação da absorção de novas tecnologias, métodos e práticas que conduzem à melhoria dos serviços prestados.

"Muitos dos fracassados são homens que não se deram conta de quão perto estavam do sucesso quando desistiram”.

“A vitória são para aqueles que estão sempre dispostos a recomeçar”!

Equipe Técnica Referência:
Virgínia Helena Rezende Oliveira Silva
Cristian Paula da Cruz
William Gabriel Ferreira

email: nast@ubaporanga.mg.gov.br

domingo, março 18, 2012

Especialista lista atividades domésticas que as crianças podem assumir

 


Entre 2 e 3 anos 
Nesta idade, as crianças têm alta tendência ao movimento: pegam e mexem em tudo. “É interessante começar a ensinar a organizar o seu espaço, guardar os brinquedos... Sempre como se a atividade fizesse parte da própria brincadeira. Por exemplo: ‘Agora todos os brinquedos vão para suas casinhas!’”, sugere a doutora em educação Andrea Ramal. 




Entre 4 e 5 anos
“Já é possível ensinar a arrumar a própria cama, a guardar as compras do supermercado nos seus devidos lugares e, provavelmente, a elaborar alguma tarefa doméstica de limpeza, como tirar pó, ou participar na preparação de alguma comida. Mas, é claro, sempre com a supervisão do adulto”, avisa Ramal. 




Entre 6 e 8 anos 
"Nestas idades, já não é tão fácil transformar as atividades da casa em simples brincadeiras, pois a criança terá outros interesses. É o caso de começar a pensar numa pequena mesada, mesmo que seja simbólica - isso ajudará a criança perceber o valor do trabalho. Além das atividades já mencionadas, o pequeno pode fazer limpezas que envolvam instrumentos, como esfregão, pano e balde com água. E pode se envolver mais ainda na preparação das refeições", aconselha Ramal. Além de aprender as práticas de segurança da casa, como trancar as portas, ligar e desligar as luzes, ter os telefones de familiares ou médicos para caso os pais passem mal.  

Entre 9 e 12 anos 
É a hora de assumir mais responsabilidades no trabalho de casa. A criança pode ajudar a lavar o carro, a levar o lixo, a aspirar o chão, a tratar dos animais de estimação, a cozinhar até mesmo uma refeição completa. “Neste momento ela percebe que a casa é uma comunidade, na qual os deveres são divididos e assumidos por todos. Também é importante que comece a aprender o que fazer no caso de emergências: ligar para 190, como agir em situações de incêndio...”, completa Ramal.



Reportagem retirada do : www.globo.com.br

Educação dos filhos: conheça os erros mais comuns


elogios em excesso podem ser prejudiciais




Você acredita que esteja acertando na forma como educa seus filhos? E se alguém dissesse que os elogios podem transformá-los em fracassados? Ou que mentir na infância é tão natural quanto respirar? Dois jornalistas americanos reuniram pesquisas recentes na área e elaboraram o livro “Os 10 erros mais comuns na educação de crianças” (Editora Lua de Papel). Provocativa, a publicação questiona valores com base na neurociência e psicologia comportamental. A seguir, confira alguns trechos retirados do livro:

1 - O poder inverso do elogio
Elogio é bom, quando a criança faz por merecer. Do contrário, ela pode começar a dispensar o elogio falso e também o sincero. Além disso, elogios desmedidos podem deturpar a motivação da criança, que passa a tomar certas atitudes apenas para ser elogiada e não por que lhe dá prazer. Segundo os autores, pesquisa “revelou que os alunos elogiados passam a evitar os riscos e lhes falta autonomia para discernir. Quando entram na faculdade, alunos muito elogiados anteriormente costumam desistir de disciplinas para evitar notas baixas e têm maior dificuldade para se decidir por uma especialidade – têm medo de se comprometer em algo que possam falhar.”

2 - Os efeitos de uma hora a menos de sono
Não há desculpa para que a criança durma menos do que o necessário. Atividades em excesso, lição de casa, eletrônicos no quarto – tudo deve ser medido de forma a não afetar o horário de dormir. “O surpreendente não é que o sono é importante, mas o quanto ele é importante, comprovadamente, não apenas para o desempenho acadêmico e estabilidade emocional, mas também para fenômenos que se julgava não terem nenhuma relação, como a epidemia mundial de obesidade e o aumento dos casos de transtorno do déficit de atenção”, diz o livro.

3 - Crianças são estimuladas a mentir
Normalmente as mentiras começam com as crianças fazendo algo de errado e negando o que fizeram para não enfrentarem as consequências. Isso é natural. O que não deveria ser é o fato de os pais deixarem passar batido, em vez de aproveitar a ocasião para dizer que não se deve mentir.  “Sendo estimuladas a dizer tantas mentiras inocentes, as crianças aos poucos se sentem mais confortáveis ao dissimularem. A falta de sinceridade passa a ser, literalmente, parte da rotina. Elas aprendem que a honestidade só gera conflitos; logo, mentir é o modo mais fácil de evita-los”, defendem os autores.

4 - A influência dos irmãos
Brincando em grupo as crianças aprendem a negociar e ceder para que mesmo uma simples brincadeira seja um consenso. Uma criança que não desenvolve essa habilidade entre amigos terá dificuldade de considerar as vontades do irmão na hora da brincadeira – seu interesse em outra atividade ou a vontade de brincar sozinho. “O fato de as crianças de comportarem bem na aula ou conseguirem trabalhar em grupo, não indica que se darão bem com os irmãos”, alerta o livro.

Reportagem retirada de : www.globo.com.br

sexta-feira, março 16, 2012

Ser Mãe é a maior Dadiva ...



Antes de ser mãe, eu limpava minha casa todo dia. 
Eu não tropeçava em brinquedos  e nem pensava em canções de ninar. 
Antes de ser mãe, eu não me preocupava: se minhas plantas eram venenosas ou não, Imunizações e vacinas então, eram coisas em que eu não pensava.
Antes de ser mãe, ninguém vomitou e nem fez xixi em mim, nem me beliscou sem nenhum cuidado com dedinhos de unhas finas.
Antes de ser mãe, eu tinha controle sobre a minha mente, meus pensamentos, meu copro e meus sentimentos, e dormia a noite todas.
Antes de ser mãe, eu nunca tive que segurar uma criança chorando, para que médicos pudessem fazer testes ou aplicar injeções. Eu nunca chorei olhando pequeninos olhos que choravam. 
Nunca fiquei gloriosamente feliz com uma simples risadinha. Nem fiquei sentada horas e horas olhando um bebê dormindo.
Antes de ser mãe, eu nunca segurei uma criança, só por não querer afastar meu corpo do dela. Eu nunca senti meu coração se despedaçar, quando não pude estancar uma dor. Nunca imaginei que uma coisinha tão  pequenina, pudesse mudar tanto a minha vida e que pudesse amar alguém tanto assim.E não sabia que eu adoraria ser mãe.
Antes de ser mãe, eu não conhecia a sensação, de ter meu coração fora do meu próprio corpo. Não conhecia a felicidade de alimentar um bebê faminto. Não conhecia esse laço que existe entre a mãe e a sua criança. E não imaginava que algo pequenino, pudesse fazer-me sentir tão importante.
Antes de ser mãe, eu nunca me levantei à noite toda, cada 10 minutos, para me certificar de que tudo estava bem. Nunca pude imaginar o calor, a alegria, o amor, a dor e a satisfação de ser mãe. Eu não sabia que era capaz de ter sentimentos tão fortes.
Por tudo e, apesar de tudo, obrigada Deus, Por eu ser agora um alguém tão frágil e tão forte ao mesmo tempo.
obrigada meu Deus, por permitir-me se Mãe de uma menino lindo, carinhoso e muito especial.

Eu te amo Kaio...
Mamãe!





Casal se reencontra após 48 anos e se casa em hospital de Fortaleza



Pacientes e funcionários foram testemunhas de um evento raro no Hospital do Coração de Messejana, em Fortaleza, nesta quinta-feira (15): o casamento de José Edvar Freire, de 78 anos, e Maria José Alves, de 62 anos. O casal se conheceu há 48 anos no município de São Benedito, na Serra da Ibiapaba, e se reencontrou há quatro meses. Com problemas de saúde, o noivo precisou se internar no hospital.
Quando se encontraram pela primeira vez, José Edvar era casado e Maria José estava solteira. Ela casou com outro homem, morou em São Paulo e Maceió e voltou para São Benedito após o divórcio. Depois de 48 anos, Maria José reencontrou o grande amor, agora viúvo. Logo após pedir a mulher em casamento, José Edvar ficou doente e está internado com fibrose pulmonar há 15 dias no hospital.
Na cerimônia realizada na tarde da quinta-feira, a noiva teve de esperar o noivo que entrou em uma cadeira de rodas e respira com a ajuda de um cateter com oxigênio por conta do problema no pulmão. Entre os convidados, não faltou a equipe médica que cuida de José Edvar, novos amigos do casal. “Você vê que ele (o noivo) até melhorou. Mesmo com um problema no pulmão, fica melhor do que quando está no leito”, diagnostica o médico Fernado Aguiar.
Mesmo fugindo do tradicional, o casamento teve direito a fotos, vestido branco, cumprimentos, bolo e, no fim, o arremesso do buquê da noiva. “Estamos muito felizes. Vou esperar ele sair do hospital para a gente ficar bem juntinho", diz a noiva emocionada.
Publicado pelo www.globo.com.br 
Não há limite para o amor ...

O Sonho de Carminda


Carminda uma menina doce, que sempre sonhou em ter um amor que realmente fizesse a diferença, que fosse um mar de romantismo e também sua segurança. Doce menina que sempre sonhou em ter um amor que realmente fizesse seu coração voar.
Mas Carminda sempre tivera belos pretendentes, namorastes com alguns , mas aquele amor que ela sempre sonhou não tivera ainda surgido.
Passando os anos, a doce menina, porém mais madura já não procurava por mais esse amor, tivera sofrido tanto em seu ultimo relacionamento amoroso que fez com que aquela mulher sonhadora deixasse de lado seu sonho de ser feliz como nos contos de fadas.
Não que a moça tivera deixado de ser doce, e sim amadureceu, e aquela menina sonhadora resolverá por os pés nos chão.
Quando a menina doce se torna uma Mulher Experiente, começa a dedicar mais sua vida, a carreira, buscando a cada dia se superar como profissional. Ela então encontra uma pessoa pela qual veio se apaixonar, so que naquele momento de sua vida, ela tivera se dedicado tanto ao trabalho que escondera dentro de si aquele desejo de menina, e por conseqüência tivera ficado sem saber como lidar com um amor assim, e Carminda começou a se esquivar toda vez que o via.
O tempo foi passando e Carminda não se permitia  apaixonar, ou pelo menos demonstrar esse amor, e passou a se dedicar mais e mais ao trabalho, para que não sobrasse tempo para pensar em seu amado.
E o moço pelo qual Carminda tivera se apaixonado sofria também, por que tivera por toda vida procurado um amor assim. E nessa procura sofrera muito e agora que a tinha encontrado não queria perder seu cavalo selado.
E ambos sofriam demasiadamente todos os dias.





Um dia quando não dava para ambos esconder aquele sentimento, eles se renderam ao amor que era enorme entre eles e se declararam, encontrou um no outro o que toda vida procuraram. Mas como na vida temos que aprender com nossas experiências os dois percebeu que encontrar um amor assim não era missão fácil, era algo complicado e que exigia amadurecimento e sabedoria. E o tempo passou, ambos sabiam que para manter um amor assim precisariam de muito diálogo e muito amor. E assim faziam todos os dias, sempre procuravam entender um ao outro.
E surgiu então uma oportunidade que Carminda esperara para sua promoção  profissional, e Carminda ficou dividida entre uma bela promoção e seu amado que naquele momento não poderia acompanhá-la, pois a Moça deveria ir para um outro estado. Mas o amor dos dois era tão grande e maduro que naquele momento não deixaram se abalar pela oportunidade. E Carminda foi à busca de sua realização profissional. Depois de certo tempo, a distancia começou a ficar insuportável para duas pessoas que se amavam tanto, e com isso veio alguns momentos difíceis para os dois.
Carminda percebendo que seu amado sofrera a cada dia pela distancia e pela falta que a fazia,resolveu a afastar-se de seu amado, para que o mesmo pudesse ser ou pelo menos tentar ser feliz. Ela também sofrera muito com a situação, pois a moça não sabia lidar com aquilo.

Angustiada após um período longo que tivera terminado com o seu amado, Carmida sente a dor e o peso de ter se afastado de seu grande amor, sente-se impotente diante da situação. Sonhará tanto, sofrera mais ainda. Por que ficaste sem falar com seu amado por algum tempo. E foi quando Carminda procurava a cada dia se mergulhar cada vez mais em seu trabalho ,para esquecer. Porem os dias se passava e Carminda ficava cada dia mais angustiada e resolveu a falar que não agüentava mais a distancia de seu amado e que ele era a sua felicidade, a sua verdadeira felicidade, e ela estava disposta a deixar sua promoção e voltar para os braços dele. Para viver assim o seu sonho de amor.

 Por:Cristian Paula da Cruz Dodó 
Email: paulinhadodo@hotmail.com



quinta-feira, março 15, 2012

Aniversário de 95 anos Vó Adelaide


Ontem dia 14 de março de 2012, comemoramos o aniversário de 95 anos de minha avó Adelaide. Então com algumas palavras usarei aqui para homenagear uma mulher guerreira. 
Minha querida avó, você nasceu para viver o sonho de Deus com sua vida.

Deus lhe deu capacidade para amar, cuidar, educar e ser o coração da

nossa família. 

Hoje posso ver que você é como uma flor apreciada por todos nós.

Uma flor que todos querem tocar, e ao mesmo tempo proteger.

Uma flor dada a cada um de nós por Deus.
Por ser um sinal visível de seu amor por nós.

Eu peço ao Senhor que neste dia especial, você receba Dele, o melhor

em sua vida, o dom perfeito e toda boa dádiva.

Nunca se esqueça que Deus fez de você uma grande mulher, e lhe deu
capacidade e fé de cuidar de toda nossa família, sendo um exemplo
de mãe, esposa, avó e mulher.

Obrigada minha avó, por tudo o que fez por nós, e saiba que ser sua neta

é uma grande alegria para mim. Uma grande benção do Senhor.

Eu amo você, Deus lhe derrame muita alegria, saúde e paz.



Feliz Aniversário.




Paula Cruz




quarta-feira, março 14, 2012

Prefeitura Municipal de Ubaporanga Amplia e Reforma Programa que cuida da Saúde dos Funcinários Públicos

A administração municipal de Ubaporanga, preocupada com a saúde dos funcionários públicos, criou o Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador (NAST), com o objetivo de promover a saúde, bem como a qualidade de vida de seus colaboradores através de um leque de ações que abrangem, dentre outros aspectos, o controle de riscos existentes nos ambientes e processos de trabalhos, a prevenção de agravos de relevância epidemiológica, ações de recuperação e reabilitação física, psicossocial e profissional. De acordo com o idealizador do programa, o psicólogo e pedagogo Willian Gabriel Ferreira, o projeto busca gerar economias significativas; valorização do servidor público; fortalecimento dos vínculos afetivos, cognitivos e comportamentais; adoção de novas práticas e métodos e ações voltadas para o bem estar do colaborador. “Desde 2009 estamos trabalhando nesse programa a todo vapor e, com uma proposta da administração, tem-se fortalecido, nesse ano 2012, onde se propôs a ampliação da equipe matricial, articulação da rede sócio-assistencial e reavaliação das ações implementadas que terão como prioridade garantir condições necessárias do bom funcionamento das políticas públicas do município de Ubaporanga através da equipe de servidores capacitados, satisfeitos e valorizados”. Willian destacou ainda o empenho da secretaria de administração e finanças em implantar esse programa e do total apoio recebido do prefeito para a execução do mesmo. O NAST está funcionando no primeiro andar da prefeitura de Ubaporanga e conta com uma equipe de profissionais capacitados para atender o funcionalismo público. Segundo a secretária de administração e finanças, Virginia Helena de Rezende Oliveira Silva, esse trabalho certamente irá trazer bons frutos para todos. “O município tem muito a ganhar com esse programa de trabalho, pois ele tem como prioridade a melhoria no relacionamento interpessoal e profissional, acolhimento mais humanizado, avanços idealizados, treinamentos, capacitações, formação continuada, quebra de paradigmas, bons resultados, efetivo fortalecimento da rede e uma melhor integração das secretarias e respectivos departamentos”. A secretária destacou também o esforço e o trabalho realizado pela equipe ao colocar em prática o projeto. “Devemos parabenizar o empenho do Willian Gabriel Ferreira e da Cristian Paula da Cruz, que é funcionaria da secretaria de administração e graduanda do curso de psicologia, que desde o início tem se dedicado e muito para o sucesso do programa, agora é trabalhar e com certeza iremos alcançar os resultados esperados”.


Prefeitura Municipal de Ubaporanga
NAST - Núcleo de Atenção à Saúde do Trabalhador
Tel: (33)3323- 1200 ramal: 21

terça-feira, março 13, 2012

Sou assim ...


Na tentativa de decifrar-me arrisco dizer o que sou, nesse mundo do vir a ser. Começo irreverente pelo nome: Cristian Paula. Carrego comigo, na composição de uma melodia intitulada vida, as doces e amargas experimentações de 28 anos,  vividos.  Nasci mineira, da humilde,cidadezinha de Ubaporanga. Casada em boa família e mãe de um presente menino, tão especial quanto o sol que me aquece, chama-se Kaio por meu desejo, se faz razão da minha breve passagem. Mais que trabalhar, me faço digna, mais que estudar, anseio saber, conhecer os vieses da Psicologia, que tornou sonho real. Uma pessoa muito emotiva; de pés firmes no chão. Sei que ousar é preciso até onde a consciência permite. Não tenho muitos amigos, mas sei que muitos me têm. Os que estão comigo valem pelos milhões que preciso. Me formei mulher com coração de menina, tão apaixonada, com ouvidos apurados às boas músicas, com olhos seletivos para os bons filmes e de paladar sensível ao tomar um bom vinho.

"Tenho alegria irradiando da alma, amo a vida e acredito que devemos ser o que realmente somos. Não adianta querer ser o que não podemos. Aprendi que o tempo passa e a gente não consegue fazer se não formos positivos e coerentes com o desejo de nosso coração."
Tenho lembranças boas de minha infância, sempre fui uma criança feliz, ao lado de minha família e, principalmente de minha mãe, que sempre me ensinou a ser uma pessoa melhor; mulher guerreira que mostrou-me o caminho da verdade e da dignidade. Inspiro-me nela sempre quando vou tomar minhas decisões.  
"Nossos atos nem sempre explicam nossos sentimentos, aquilo que estamos vivendo no exato momento, somos inconstantes demais para por ao pé da letra tudo que desejamos; dias duros, difíceis, injustos, inesperados, somos pegos de surpresa muitas vezes pelo próprio sentimento de angústias que nos vem como o vento e se vão como o tempo, somos seres imperfeitos que buscamos nos encontrar para sermos realizados, e isso na verdade nunca será realidade: o que nos resta é prender o buraco profundo de nossas almas, para que tornemos um pouco melhor nos minutos que nos resta. Atos inesperados que muitos julgam ser errado. Mais o que é certo ou errado? Somos seres imperfeitos! Mas com um grande potencial. Buscamos a cada minuto sermos um pouco melhor e por isso que se tem que fazer valer à pena cada decisão tomada por nós."